As segundas não são assim tão negras! #8

Mais uma segunda-feira, mais um tema a discutir. Quantos de vocês começaram a namorar e de repente deixaram de estar com os vossos amigos? Aposto que já passaram por esta situação ou são os amigos “esquecidos”.Inês: Vivemos numa sociedade extremamente descartável, até nas amizades. Sempre tive a noção do quanto uma amizade é importante e de como os amigos são importantes na nossa vida, mas a ideia de ter namorado e esquecer os amigos foi sempre algo que me incomodou. Lembro-me que antes de namorar dizia que nunca iria deixar de estar com os meus amigos só porque tinha namorado e realmente quando chegou a hora H considero que sempre mantive a mesma postura e fiz sempre de tudo para que os meus amigos não pensassem que os estava a abandonar. No início estava tão preocupada com esta ideia que na verdade o abandonado acabava por ser o Fábio (pobre coitadinho ahah). A verdade é que esta minha preocupação, começou porque conheci casos de amigas que foram esquecidas quando os amigos arranjaram namorado/a e notei que apenas quando o namoro terminava ou existia algum arrufo é que os amigos eram lembrados. Não sei se a Raquel já passou pelo mesmo, mas sempre foi algo que eu me debati e que muitas vezes comentava com os meus amigos a ver se eles percebiam a indireta.

Raquel: Bem no meu caso, foi um bocadinho diferente. Quando comecei a namorar foi mais ou menos no fim do secundário e por mais que não queiramos, cada um de nós seguiu caminhos diferentes. Uns entraram noutras universidades, outros decidiram ir trabalhar ou em alguns casos, imigraram.  Sinceramente, nunca fui rapariga de ter muitos amigos até chegar à Universidade. Na altura, o Daniel ficou colocado primeiro do que eu, então aí sim, foi um período de adaptação, visto que passámos de estar todos os dias juntos, a estarmos apenas alguns dias por semana ou só aos fins de semana. Ora, senti-me bastante desorientada ahaha… e pensava “bem agora que ele foi com os amigos, o que é que eu vou fazer para me entreter?”. Para mim foi uma aprendizagem, é muito importante termos o nosso tempo juntos como casal mas o saber “desligar” é igualmente importante. Sermos independentes, por mais dependentes que sejamos do nosso namorado, certo?

Inês: Certo, embora nunca me sentisse dependente, é completamente diferente, sim. Mas ambos temos o nosso grupo de amigos e sempre valorizamos isso, no início ainda não partilhávamos o mesmo grupo o que fazia com que houvesse uma certa logística. Agora, ao fim de 6 anos já não sinto aquela coisa de distribuir o tempo porque é algo natural, até porque espontaneamente construímos um grupo comum de amigos. Mas por exemplo continuo a gostar de fazer saídas só de raparigas, dá-me imenso gozo até porque é o tipo de saídas em que se critica os gaiatos, não é Raquel? Ahahah

Raquel: Não podia estar mais de acordo…ladys night é sempre uma ladys night …e não as troco por nada deste mundo. É um reset, sinto-me sempre melhor e muito mais inspirada. É onde podemos dizer qualquer coisa, sem tabus…e…sim…namorados é um dos temas centrais. Mas quem é que nunca falou do boyfriend às amigas?!?

Fica a questão no ar e por isso vamos lá terminar este tema com um fim profundo: Não se esqueçam dos vossos amigos, aqueles que estiveram sempre presentes antes do namorado existir e que estarão sempre, se forem verdadeiros claro. Uma vez ouvi alguém dizer: “Antes do namorado existir, existiam os amigos”.  Tenham uma boa semana!!! See you later, alligator!!! 

Inês e Raquel

Share:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

ÚLTIMOS VÍDEOS